sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Para meditar


Certa vez, na antiguidade, havia um rei que não acreditava na bondade de Deus. Tinha, porém, um servo que sempre o lembrava desta verdade. Em todas as situações, o servo dizia: "Majestade, não desanime, porque Deus é bom".

Um dia, o rei saiu para caçar e levou aquele servo. Lá no mato, uma fera atacou o rei. Ele lutou, lutou e conseguiu livrar-se do animal, mas perdeu um dedo da mão.

Furioso pelo que havia acontecido, disse ao servo: "E agora, o que você me diz? Deus é bom? Se fosse bom não teria permitido que eu perdesse este dedo!" O servo respondeu: "Majestade, isso é para o seu bem!" Irritado, ao voltarem para o palácio, o rei mandou açoitar e prender aquele servo.

Após algum tempo, o rei voltou novamente à mata para caçar. Aconteceu que desta vez foi atacado por índios, que o levaram para a aldeia. Aqueles índios costumavam oferecer sacrifícios humanos para as suas divindades. Sem saberem que era o rei, pois não entendiam a sua língua, resolveram oferecer aquele prisioneiro em sacrifício.

Mas, quando estava tudo preparado e o rei já estava diante do altar do sacrifício, o pajé, ao examinar a vítima, disse a todos: "Este homem não pode ser sacrificado, pois é defeituoso. Falta-lhe um dedo". E o rei foi libertado.

Quando chegou ao palácio, muito alegre e aliviado, o rei libertou o seu servo, abraçou-o afetuosamente e lhe disse: "Meu caro, Deus foi realmente bom para mim. Você tem ra-zão!"

Deus é muito bom para nós. Por isso merece ser amado sobre todas as coisas. O seu amor está demonstrado em cada criatura e em cada acontecimento da nossa vida. "Tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus" (Rm 8,28).

"O caminho de Deus é sem mácula. A palavra do Senhor é provada no fogo. Ele é o escudo de quem nele confia" (2Sm 22,31).

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Salmos 40

1 Esperei confiantemente pelo SENHOR; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.
2 Tirou-me de um poço de perdição, de um tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos.
3 E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas coisas, temerão e confiarão no SENHOR.
4 Bem-aventurado o homem que põe no SENHOR a sua confiança e não pende para os arrogantes, nem para os afeiçoados à mentira.
5 São muitas, SENHOR, Deus meu, as maravilhas que tens operado e também os teus desígnios para conosco; ninguém há que se possa igualar contigo. Eu quisera anunciá-los e deles falar, mas são mais do que se pode contar.
6 Sacrifícios e ofertas não quiseste; abriste os meus ouvidos; holocaustos e ofertas pelo pecado não requeres.
7 Então, eu disse: eis aqui estou, no rolo do livro está escrito a meu respeito;
8 agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei.
9 Proclamei as boas-novas de justiça na grande congregação; jamais cerrei os lábios, tu o sabes, SENHOR.
10 Não ocultei no coração a tua justiça; proclamei a tua fidelidade e a tua salvação; não escondi da grande congregação a tua graça e a tua verdade.
11 Não retenhas de mim, SENHOR, as tuas misericórdias; guardem-me sempre a tua graça e a tua verdade.
12 Não têm conta os males que me cercam; as minhas iniqüidades me alcançaram, tantas, que me impedem a vista; são mais numerosas que os cabelos de minha cabeça, e o coração me desfalece.
13 Praza-te, SENHOR, em livrar-me; dá-te pressa, ó SENHOR, em socorrer-me.
14 Sejam à uma envergonhados e cobertos de vexame os que me demandam a vida; tornem atrás e cubram-se de ignomínia os que se comprazem no meu mal.
15 Sofram perturbação por causa da sua ignomínia os que dizem: Bem-feito! Bem-feito!
16 Folguem e em ti se rejubilem todos os que te buscam; os que amam a tua salvação digam sempre: O SENHOR seja magnificado!
17 Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; tu és o meu amparo e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

:Salmos 18:1-3

 Eu te amo, ó SENHOR, força minha. O SENHOR é a minha rocha, a minha cidadela, o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo em que me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, o meu baluarte. Invoco o SENHOR, digno de ser louvado, e serei salvo dos meus inimigos.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Salmos 13

Até quando, SENHOR? Esquecer-te-ás de mim para sempre? Até quando ocultarás de mim o rosto? Até quando estarei eu relutando dentro de minha alma, com tristeza no coração cada dia? Até quando se erguerá contra mim o meu inimigo? Atenta para mim, responde-me, SENHOR, Deus meu! Ilumina-me os olhos, para que eu não durma o sono da morte; para que não diga o meu inimigo: Prevaleci contra ele; e não se regozijem os meus adversários, vindo eu a vacilar. No tocante a mim, confio na tua graça; regozije-se o meu coração na tua salvação. Cantarei ao SENHOR, porquanto me tem feito muito bem.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Salmos 90:12-17

Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio. Volta-te, SENHOR! Até quando? Tem compaixão dos teus servos. Sacia-nos de manhã com a tua benignidade, para que cantemos de júbilo e nos alegremos todos os nossos dias. Alegra-nos por tantos dias quantos nos tens afligido, por tantos anos quantos suportamos a adversidade. Aos teus servos apareçam as tuas obras, e a seus filhos, a tua glória. Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

quarta-feira, 26 de julho de 2017

OS CÉUS SENDO ABERTOS

Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do quarto mês, que, estando eu no meio dos exilados, junto ao rio Quebar, se abriram os céus, e eu tive visões de Deus. No quinto dia do referido mês, no quinto ano de cativeiro do rei Joaquim, veio expressamente a palavra do SENHOR a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mão do SENHOR (Ez 1:1-3).

“Se abriram os céus, e eu tive visões de Deus” (v. 1b). A abertura dos céus é uma visitação especial de Deus. Sempre que as pessoas na terra são um com Deus, os céus serão abertos a elas. Na terra do cativeiro havia um homem, Ezequiel, que era maduro e que era um com Deus, e os céus foram abertos para ele. Hoje o princípio é o mesmo. Precisamos que os céus sejam abertos para nós, mas para que os céus sejam abertos em nossa experiência, precisamos ser Ezequiéis. Se somos Ezequiéis hoje, teremos um céu aberto.

A primeira vez que a Bíblia menciona os céus sendo abertos foi quando Jacó estava vagueando na sua tentativa de escapar de seu irmão Esaú. Ele teve um sonho, e naquele sonho os céus foram abertos para ele (Gn 28:11-17). Isso significava que Deus intentava ganhar Jacó como Sua primeira conquista na terra para que os céus pudessem ser abertos para a terra. Quando o Senhor Jesus foi batizado, os céus foram abertos para declarar que havia um homem na terra que era um com Deus nos céus (Mt 3:16-17). Quando Estêvão foi martirizado, os céus foram abertos para ele (At 7:56). Quando o Senhor Jesus voltar, os céus serão abertos para ele novamente. É uma grande bênção para os filhos de Deus ter os céus abertos para eles.

Depois que a terra foi ocupada por Satanás e as pessoas na terra foram danificadas por ele, Deus não poderia vir à terra, e os céus, onde Deus está, não poderiam ser abertos às pessoas na terra. Essa era a situação à época de Ezequiel. O povo de Israel foi danificado por Satanás e levado embora para o cativeiro, e, como resultado, os céus não puderam ser abertos para eles. No entanto, entre aqueles no cativeiro, havia um sacerdote que estava buscando Deus e O contatando e que estava conectado com os céus. Os céus puderam, portanto, ser abertos para ele e até mesmo descer à terra, permitindo as coisas celestiais de Deus serem vistas pelo povo na terra e serem cumpridas entre eles na terra.  Isso foi realmente uma grande questão.


Deus continua a precisar de pessoas que possam induzir Seus céus a serem abertos. Hoje a terra ainda está ocupada por Satanás; as pessoas na terra ainda estão nas mãos de Satanás; e a maioria do povo de Deus ainda está no cativeiro. Portanto, há uma urgente necessidade de alguns, como Ezequiel, que busquem a Deus, contatem Deus, e sejam sacerdotes de Deus ministrando diante de Deus. Se Deus tem tais Ezequiéis hoje, os céus serão abertos, as pessoas na terra poderão ser capazes de ter as visões celestiais, e as coisas celestiais serão cumpridas na terra. Nesses dias possamos todos buscar a Deus e contatá-Lo e que os céus possam ser abertos para nós.

Extraído do livro: Estudo-vida de Ezequiel