quinta-feira, 9 de julho de 2015

O TIPO DO CATIVEIRO

Leitura Bíblica: Esdras 1


Para entender a restauração da casa de Deus e da cidade de Deus, temos que olhar para trás, para a história do povo de Israel. Todos nós sabemos que o Antigo Testamento é um livro de tipos, mas o tipo maior e todo-inclusivo é a história do povo de Israel. No cristianismo hoje, muitos mestres cristãos aplicam as coisas que aconteceram no início da história do povo de Israel às suas experiências cristãs. Creio que todos nós sabemos disso. Sabemos como aplicar a Páscoa à nossa experiência de redenção, e sabemos como aplicar a travessia do Mar Vermelho à nossa experiência de batismo. Sabemos também como aplicar o desfrute do maná diário e até mesmo a água da rocha fendida às nossas experiências, pois isso é tomar Cristo como nossa provisão diária e como nossa água viva. Nós até mesmo sabemos como aplicar a construção do templo construído pelo Rei Salomão à nossa experiência.

Mas pouquíssimos cristãos sabem como aplicar a última parte da história do povo de Israel. O que significa o cativeiro para nós? Como podemos aplicar o cativeiro às nos-sas experiências? E o que significa a restauração, o retorno do cativeiro? Como podemos aplicar a restauração deles às nossas experiências? A maioria dos cristãos sabe como aplicar o começo, mas simplesmente negligenciam a aplicação do fim.        

Em que estágio estamos de acordo com a situação espiritual dos cristãos de hoje? Não há nenhuma dúvida que estamos no estágio do cativeiro. O cativeiro significa que o povo de Deus foi espalhado; significa que não há mais nenhuma unidade. O povo e Deus foi tirado da base adequada da unidade para uma base errada. Primeiro eles estavam em Jerusalém, reunidos e centralizados, mas depois se espalharam e foram levados para muitos lugares. Isso é o cativeiro. Vamos aplicar isso à situação de hoje. Os cristãos hoje estão reunidos ou estão espalhados? De certo modo, eles estão mais espalhados do que o povo de Israel estava. Eles estão muito divididos e muito espalhados. Isso significa que o cristianismo está em cativeiro. Precisamos, de fato, retornar e sermos restaurados. Precisamos não somente de reavivamento, mas também de restauração.  

Extraído do livro: A Restauração da Casa de Deus e da Cidade de Deus

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Mensagem 04 - Desfrutar Deus na Casa de Deus

Conferência de entremesclar em Salvador - BA
01, 02 e 03 de Maio de 2015

Tema Geral: Na Casa de Meu Pai




Extraído do Canal Entremesclar
https://www.youtube.com/watch?v=b1RXnhi2Vsk

terça-feira, 7 de julho de 2015

Salmos 26:6b-8


E assim andarei, Senhor, ao redor do teu altar, para publicar com voz de louvor, e contar todas as tuas maravilhas. Senhor, eu tenho amado a habitação da tua casa e o lugar onde permanece a tua glória

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Mensagem 03 - Desfrutar Deus na Casa de Deus

Conferência de entremesclar em Salvador - BA
01, 02 e 03 de Maio de 2015

Tema Geral: Na Casa de Meu Pai





Extraído do Canal Entremesclar
https://www.youtube.com/watch?v=QXBOjOx1Rpw 

domingo, 14 de junho de 2015

Disse Jesus: Fazei o povo assentar-se. (João 6.10)
Nossa vida Cristã hoje é um antegozo do banquete celestial que ainda está por vir; pois, Deus "nos fez assentar com Cristo", que, primeiro, assentou-se, por Seu imenso poder, nos lugares celestiais, acima de todas as coisas (Ef 1.20; 2.6). Isto significa que a obra de salvação não é nossa, mas Dele. Não quer dizer que fazemos a obra para Deus, mas que Ele já fez a obra por nós. Deus nos dá a posição de descanso. Ele traz à tona a obra consumada de Seu Filho e a apresenta para nós, e, em seguida, diz-nos: "Por favor, sente-se". A meu ver, Sua oferta de salvação não pode ser melhor expressada do que as palavras de convite para a grande festa encontradas na parábola de Lucas 14:17 "Vinde, porque tudo já está preparado".
W.NEE

sábado, 13 de junho de 2015

Precisamos orar, a fim de voltar ao espírito e ficar lá. Se permanecermos em nosso espírito, os problemas serão resolvidos, e iremos desfrutar do Espírito todo-inclusivo, que habita em nosso espírito. Sem o espírito, não pode haver caminhada cristã. O caminho para ser santo, vencer o pecado, ser espiritual, e ter uma vida de oração é simplesmente andar no Espírito. Sempre que andarmos no Espírito, teremos a direção do Senhor, mesmo em assuntos comuns como a nossa forma de conversar com os outros. 

Estudo-Vida de Gálatas

sexta-feira, 12 de junho de 2015



Quando os sofrimentos virem, não fique desapontado; aceite-os e continue a orar: "Pai, se possível tirar isso, tire. mas mantenha-me na Tua presença, longe de todos os problemas e distrações." Por um lado, devemos orar dessa maneira; por outro lado, temos de está contente com tudo o que o Pai nos dá, porque sabemos que tudo está em Suas mãos e vem ao nosso caminho para que sejamos conformes à imagem de Seu Filho primogênito. Esta conformação é a preparação para a nossa glorificação. 
Estudo-Vida de Romanos

Cristo como nossa vida


É necessário ter Cristo como nossa vida, como verdadeiro conteúdo da igreja. A realidade da igreja é mais do que uma reunião dos santos. Não é meramente uma coleção de santos buscadores. Ela é Cristo tornado real, experimentado, desfrutado, vivido e expressado. As pessoas com essa experiência são a realidade do Corpo de Cristo. Elas são um candelabro de ouro.



(A Situação Mundial, Witness Lee)